Candidata recebe indenização de banco por não ter prestado prova




Em ação que tramitou perante o Município de Ipatinga/MG, foi fixada a uma candidata que, desejava prestar concurso público para o cargo de professor, uma indenização no valor de R$ 10.000,00, a título de danos morais sofridos.


No caso, a candidata havia realizado a inscrição para o concurso e efetuado o pagamento do boleto em um caixa eletrônico de agência do Banco do Brasil.


Contudo, alguns meses após o pagamento, a concursanda recebeu a notícia de que não poderia prestar a prova diante do não pagamento da taxa de inscrição.


Ao entrar em contato com o banco, este informou que não poderia resolver o problema, o que obrigou a candidata a ingressar na Justiça local.


Ao apreciar o caso, o juiz verificou que houve má prestação de serviços por parte do banco, o que prejudicou a candidata ao impedi-la de prestar o concurso público desejado e que, por tais razões, gerou danos passíveis de indenização no valor de R$ 10.000,00.




Destaques
Recentes
Arquivo
Busca por Tags
 

© 2008 por Samuel Gomide & Advogados Associados.